Páginas

12 de dez de 2010


Eu sinto um vazio dentro de mim, de uma hora pra outra algo me foi arrancado, não algo que estava em minhas mãos, mas algo que estava dentro de mim, era parte do meu corpo, como pulmões, que me enviam o ar e sem ele não posso viver. Mas quando esses “pulmões” são retirados e ainda assim eu continuo vivendo, percebo que é possível sobreviver, quando eu puxar o ar, vou sentir que meus pulmões não estão mais lá, que é difícil respirar, que antes eu tinha ele ali, e quando me faltasse o ar e a vida fosse dura demais, ele respirava por mim. Mas o pulmão se foi, e ainda assim preciso respirar. Eu só tenho que ser forte, e aprender que o ar está dentro de mim, independente do pulmão eu só preciso querer respirar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário