Páginas

3 de mar de 2011

A única coisa mais inconcebível do que ir embora era ficar; a única coisa mais impossível do que ficar era ir embora. Eu não queria destruir nada nem ninguém. Só queria sair de fininho pela porta dos fundos, sem causar alvoroço nem consequências, e depois só parar de correr quando chegasse a Groenlândia. -Livro: Comer, rezar, amar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário