Páginas

4 de abr de 2011

Especial RAIMUNDOS.

Reggae do Manêro
Se eu uso a manga da camisa que é dobrada
A calça bag e bem rasgada, porque eu sou fulêro
Seu eu vou pro centro no domingo do perfume
Eu uso um pingo que deixa fedendo o prédio inteiro
Pente redondo tem, cê me pergunta eu lhe respondo
Eu tomo pinga com a Domingas dançando curtindo o
Wando
Eu não consigo nem, levantar pra mudar o disco
Um bicho velho cheio de risco mal serve pra abanar
Eu tô comendo bem, no restaurante morte lenta
A cozinheira é uma nojenta que vive limpando a venta
No avental, eu tô passando mal tô com saudade mainha

Oh! mãe vê se manda um dinheiro
Que eu tô no banheiro
E não tem nem papel pra cagar (não tem, não tem)

Oh! mãe esse seu filho é maneiro
Aqui no estrangeiro nenhuma mulher que me dá (ninguém, ninguém)

Meu cabelo eu não sei quem rapô
Entupiu a privada entupiu ai meu Deus

Oh oh ah ah...uh...eae.eae.eae.eae...


Cê é bunito
Cê é bunito
Cê é bunito demais

Ocê é um cara manêro

Cê é bunito... demais

Bunito mais que o mundo inteiro 



A Mais Pedida
Nesse show não entra menor,
Um homem censurou, tava de mau humor
Não tinha dormido bem, porque não levantou

Pense como ia ser bom
Se nós fizesse um som que ultrapassasse
A barreira das AM, FM e dos elevador

Aí sim, dá um selinho
E mostra o seio that you saw
Quando eu te vi o meu calção se abriu
Caiu uma lágrima de um olho, que se for dos dois então é namoro

Refrão

Meu cabelo é ruim, mas meu terno é de "lin"
Vou ser seu "salgadin", cê vai gostar de mim
Se eu tocar no seu "radin"
Chora até o fim, só pra rimar com in
Pois se eu ganhar "din din" cê vai gostar de mim
Se eu tocar no seu "radin"

Por favor, seu locutor,
Ao menos uma vez, melhor se fossem três
Toca o nosso som aí que tu me faz feliz
Se não tocar eu quebro o seu nariz (2x)

Repete Refrão


Só assim preu tocar no seu radin 





Mulher de Fases
Que mulher ruim
Jogou minhas "coisa" fora
Disse que em sua cama eu não deito mais não
A casa é minha, você que vá embora
Já pra saia da sua mãe e deixa meu colchão

Ela é "pró" na arte de pentelhar e aziar
É campeã do mundo
A raiva era tanta que eu nem reparei que a lua diminuia
A doida tá me beijando há horas
Disse que se for sem eu não quer viver mais não
Me diz, Deus, o que é que eu faço agora?
Se me olhando desse jeito ela me tem na mão
"Meu filho, aguenta.
Quem mandou você gostar
Dessa mulher de fases?"

Complicada e perfeitinha,
Você me apareceu.
Era tudo que eu queria,
Estrela da sorte.
Quando à noite ela surgia,
Meu bem, você cresceu...
Meu namoro é na folhinha,
Mulher de fases.

Põe fermento, põe as "bomba"
Qualquer coisa que aumente e a deixe bem maior que o Sol
Pouca gente sabe que, na noite, o frio é quente e arde e eu acendi
Até sem luz dá pra te enxergar o lençol
fazendo "congo-blue"
É pena, eu sei, amanhã já vai miar... Se aguente,
Que lá vem chumbo quente!

Complicada e perfeitinha,
Você me apareceu.
Era tudo que eu queria,
Estrela da sorte.
Quando à noite ela surgia,
Meu bem você cresceu...
Meu namoro é na folhinha,
Mulher de fases!

Complicada e perfeitinha,
Você me apareceu.
Era tudo que eu queria,
Estrela da sorte.
Quando à noite ela surgia,
Meu bem você cresceu...
Meu namoro é na folhinha



Me Lambe
O quê?...O que que essa criança tá fazendo aí toda mocinha?
Vêm, já sabe rebolar, e hoje em dia quem não sabe?
Se ela der mole eu juro que eu não faço nada
Dá cadeia e é contra o costume
Mas se eu tiver na rua e ela de mão dada com outro cara
Eu morro de ciúme!

E eu contente com as malvada, achando que era o tal
E me aparece essa coisinha

Me dê agora seu telefone, outro dia a gente se liga
Eu quero te levar pra onde dá um frio na barriga
Me fala a verdade...quantos anos você tem?
Eu acho que com a sua idade
Já dá pra brincar de fazer neném...

[REFRÃO]
Como a vista é linda da roda gigante é...
Tão grande
Acho que ela viajou que eu era um picolé
Me lambe
No parque de diversões foi que ela virou mulher
Das forte
Menina pega a boneca e bota ela de pé


Sinto, amigo, lhe dizer, mas ela é "de menor"
Isso é crime
Seu guarda, se não fosse eu podia ser pior
Imagine

O homem de cacetete disse, quando me algemou
Que ela só tinha dezessete, que o pai dela era doutor
E que se fosse eu ainda faria igual
Se fosse no ano que vem ia ser normal...

[REFRÃO 2 vezes] 
 
 
Eu Quero Ver o Oco
Fizera pouco em tê-lo deixado
Todo quebrado, desfigurado
Irreconhecível até pra mãe
- "Mãe, olha só que legal,
O carro que eu ganhei no natal,
Tu que me deu e disse cuidado pra que não arranhe".

- "Menino doido! Tu quebrou até os friso!
Tem noção do prejuízo?
Acho que teu véi vai te matar".
O sonho dele esperando o carro do ano
Um modelo italiano
Que acabaram de inventar

Carrão da porra tu pisava ele voava
Tu freiava ele ancorava
E eu lá dentro a me debater
No bate-bate com a cabeça no volante
Voei pelo vidro da frente
E a raiva preta que eu não pude conter

Com o sangue quente cortei a testa
Quebrei os dente e toda aquela gente
Peste! Não vem ninguém me ajudar
Nem se mexiam pior que isso eles riam
Teto preto, o tempo fecha

Ozóvo inflama, hora do pau cantar
Eu quero é ver o oco
Só na mãozada eu deitei seis
Mas detestei matar
Eu quero é ver o oco
Sem controle tocando o fole
É hora de dançar

Meu ódio por automotores começou cedo
Depois que eu tranquei os dedo
Na porta dum opalão
Meu pai de dentro se ria que se mijava
Achou que o filho festejava
Era dia de Cosme e Damião

Depois do dedo foi o braço, a perna, as costas
Tu duvida? Bate uma aposta
Pois muitos vão lhe testemunhar
Tanta fratura que deixa a doutora louca
É pino até no céu da boca

Tu cansa só de tentar contar
Eu quero é ver o oco
É pedir muito uma enfermeira
Vir me ajudar
Eu quero é ver o oco
Uma enfermeira gente boa
Vem me medicar
Eu quero é ver o oco

Puteiro Em João Pessoa
A vida me presenteou com dois primos já marmanjo
um, muito justo, era o Augusto e o safado era o Berssange
Numa tarde ensolarada toda aquela criançada tomando refrigerante...
Com a família embebedada foi mais fácil armar uma bimbada
prum recém adolecente
Pois foi Berssange, primo velho e cancrado, que com muito do cuidado
chegou pra Augustinho e disse: "tu visse?"
Dudu já tá alucinado, já é meio caminho andado
pra rolinha comer alpiste
E pro rapaz não ficar triste vamo onde as nêga são ativa
não há em toda João Pessoa lugar melhor que o Roda Viva"
E foi pra lá que nóis rumamos quase nos desenfreamos
Nóis num tinha nenhum plano e os cabra foram saindo
e eu atrás ía gritando:
"onde é que cês tão me levando
voltar e buscar mainha ela ficou no bar sozinha"

"Ô menino abobado deixa mainha pra painho
Venha comigo e Augustinho
tu vai ser inaugurado
pois tu sabe,na família,nunca teve afrescalhado.
Chegar no Roda Viva tu vai ser homenageado"

Quando eu cheguei no recinto o forró já tava bravo
Bando de nêgo suado dançando com as rapariga
e o forró comia solto e veio um véio com os óio torto
de tanto beber cachaça e disse:
"Essa menina é massa,vai te deixar arretado"

Meu primo me olhou de lado e disse:"coitado"
Era uma quenga fedorenta,daquelas da mais nojenta
mas se você não aguenta você a leva para o quarto
Ela pegou no meu pau pôs a boca e depois ficou de quatro...

Foi num puteiro em João Pessoa,
eu descobri que a vida é boa
foi minha primeira vez...

Vinte E Poucos Anos
Você já sabe e me conhece muito bem,
Eu sou capaz de ir e vou
Muito mais além
Do que você imagina

Eu não desisto assim tão fácil meu amor,
Das coisas que eu quero fazer
E ainda não fiz

Na vida tudo tem seu preço, seu valor
E o que eu quero dessa vida é
Ser feliz

Eu não abro mão
Nem por você, nem por ninguém,
Eu me desfaço dos meus planos
Quero saber bem mais
Que os meus vinte e poucos anos

Nem por você, nem por ninguém,
Eu me desfaço dos meus planos
Quero saber bem mais
Que os meus vinte e poucos ...

Tem gente ainda me esperando pra contar,
As novidades que eu já canso de saber
Eu sei também que tem gente me enganando,
Mas que bobagem já é
Tempo de crescer

Nem por você nem por ninguém (...)

Refrão


Nenhum comentário:

Postar um comentário