Páginas

24 de fev de 2012

Eu sigo com os meus dias. Arrasto e empurro-os para frente, impedindo que minha vida pare nessa desocupação. Invento programas, estudo mais do que deveria, saio a todo tempo com os meus amigos, tudo para não deixar uma brecha na minha mente que me permita pensar. E para falar a verdade, até que funciona. Quer dizer, só ás vezes meu plano falha. Só em algumas noites, onde geralmente eu estou carente ou com saudades, você decide invadir minha cabeça, e também não querer sair mais. Mas não tem problema, tem? Na maior parte do tempo eu já te superei mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário